segunda-feira, 28 de junho de 2010

RELACIONAMENTOS

Mais uma vez a Rachel colabora com o blog. Desta vez, trata-se de um belo texto de Rubem Alves, escritor, educador, psicanalista e professor. Uma apresentação transformada em vídeo e com minha interpretação. Comentem sobre o assunto.

2 comentários:

  1. Leio Rubem , tentando 'brigar' com ele. Pegá-lo num descaminho. Brincadeira. Acredito, q para se ler autores qual Rubem, em relação a quem se tem grande admiração, a quem a gente chega a sentir, até, um bem querer, a gente deve é se policiar o tempo todo...Se não o fizermos, podemos cair em tentação, e nos contentarmos com o pensamento dele: tomá-lo para nós, sem refletirmos o suficiente. Não q se encontre erros, mas cada leitor, entende e coloca em seu contexto de vida, uma mesma mensagem. Não podemos cair na mesmice.
    Não é visando prêmios e elogios, q Rubem escreve. Temos q entender q ele fala no geral, para q cada um, absorva, ou elabore a partir do q Rubem falou, o seu particular.

    Este texto sobre o casamento, é bastante amplo e profundo.
    É necessário procurar estas características com os seus olhos, q carregam a sua realidade.
    E ñ acredito, e com certeza nem Rubem, q existam apenas dois tipos de casamentos para englobarem todos os casamentos existentes. Cada casamento é um pouco tênis, um pouco frescobol. De um casamento para o outro, há a
    diferença de qto é um jogo, qto é outro. Mas acredito, ainda,
    q existam casamentos q ñ se enquadrem nem em um jogo, nem em outro. Deve haver mais esportes nos quais poderíamos, ou mesmo deveríamos enquadrar outros tipos de casamento. Se um ser humano é impossível de ser enquadrado, perfeitamente, em alguma modalidade esportiva, ou ñ, duas pessoas interagindo, então...

    Melhor q leiam o texto. Acabo falando dele, antes q o leiam...

    Beijos,
    Rachel.

    ResponderExcluir
  2. Realmente é um texto bastante interessante.
    Obrigada.
    Abraços
    Rogoldoni

    ResponderExcluir

Deixe aqui seus comentários ou críticas. Serão bem-vindos.