quinta-feira, 5 de agosto de 2010

CANTINHO DA POESIA

Trago para vocês hoje a minha interpretação de um poema de Vinicius de Moraes:
A CARTA QUE NÃO FOI MANDADA. Este poema, dentre muitos outros, gerou uma canção de Vinicius e Toquinho. Eu não a conheço. Quem souber, envie para mim pelo endereço jorebri.blogspot@gmail.com



2 comentários:

  1. Ótima produção.
    Parabéns!
    Rogoldoni

    ResponderExcluir
  2. Essa carta do Vinicius fica guardada, digo, gravada como "reliquia". Nao conhecia. Alias, deve ter muita, muita coisa que nao conheço. Há muito tempo acompanho coisas dele e tudo começou quando ouvi Se Todos Fossem Iguais e Você e posteriormente Samba em Prelúdio. E poesia Carta ao Tom no porto de Havre. E no quesito frase, entre tantas, "Nada mais lindo do que as feiurinhas da mulher amada!". Esse cara viveu pacas... e como! Esse Cantinho da Poesia de hoje, está ótimo - pelo menos para mim - sem prato de macarronada (rsss).Fikoporaki. Obrigado ZéRenato. Um abraço do Domingos

    ResponderExcluir

Deixe aqui seus comentários ou críticas. Serão bem-vindos.