sexta-feira, 9 de novembro de 2012

CANTINHO DA POESIA

Pois é, Mario. Seu comentário foi muito pertinente ao traçar um paralelo nas essências da poesia do Fernando Pessoa e a de Manuel Bandeira. Sua dedução me estimulou a apresentar aqui A ARTE DE AMAR do Bandeira, e trago a interpretação brilhante de Juca de Oliveira.


ARTE DE AMAR por jorebri

2 comentários:

  1. Bela interpretação do Juca para essa poesia que é uma das minhas preferidas, por conseguir resumir brilhantemente um assunto tão complexo como esse da arte de amar.
    Obrigado por essa postagem.

    ResponderExcluir

Deixe aqui seus comentários ou críticas. Serão bem-vindos.