domingo, 2 de março de 2014

PRA NÃO DIZER QUE NÃO FALEI DE FLORES

Esta é uma crônica que gostei de interpretar porque conjugo em gênero, número e grau com seu autor, o publicitário Gustavo Gumiero. O texto foi publicado ontem no jornal O Correio Popular. Ouçam.

2 comentários:

  1. Bom , Renato. Mto bom... mas a realidade é triste...triste de chorar!
    Sempre é bom lembrar q ñ foi sempre assim... Temos MPB da mais alta qualidade. Mas até ouvidos precisam de Educação neste pobre país. Abração. Rachel.

    ResponderExcluir
  2. Excelentes: crônica e interpretação!
    Abraços

    ResponderExcluir

Deixe aqui seus comentários ou críticas. Serão bem-vindos.